• Descrição imagem 01
Negócios

        A Companhia tem por objeto a participação no capital de outras sociedades, como sócia ou acionista, bem como a prestação de serviços de assessoria e consultoria econômica, financeira e tributária.



  • Controladas diretas

    Iguatemi Empresa de Shopping Centers S.A. - A controlada Iguatemi é uma das principais companhias full service no setor de shopping centers do Brasil, em termos de área bruta locável (“ABL”), operando em todos os segmentos do setor. A Iguatemi e suas controladas atuam na exploração comercial e planejamento de shopping centers, administração de shopping centers, exploração dos estacionamentos rotativos dentro dos shopping centers, intermediação na locação de espaços promocionais e outras atividades correlatas ao setor de shopping centers.

    Os seus shopping centers estão estrategicamente localizados nas regiões Sudeste e Sul do Brasil e em Brasília, tendo como público alvo predominantemente as Classes A e B. Em dezembro de 2010, a Iguatemi detínha participação em 12 shoppings centers (10 dos quais sob sua administração) e duas torres comerciais, que totalizavam 433 mil m. de ABL (área bruta locável) total e 237 mil m. de ABL própria. Atualmente estão desenvolvendo 6 projetos greenfield, que irão adicionar 183 mil metros quadrados de ABL Própria ao seu portfólio (um dos projetos foi inaugurado em abril de 2011). Sua carteira Premium de shopping centers e a consistência dos serviços que prestam aos consumidores os permitiram criar a marca mais reconhecida no setor de shopping centers do Brasil, de acordo com o estudo “As Marcas Mais Valiosas do Brasil”, realizado pela BrandAnalytics/Millward Brown e pela revista Isto É Dinheiro, em 2008, 2009 e 2010.

     

    As vendas das lojas localizadas em seus shopping centers totalizaram aproximadamente R$6.260 milhões em 2010, crescimento de 17,1% em relação a 2009. Seu principal shopping center, Iguatemi São Paulo, representou o mais elevado aluguel por metro quadrado da América Latina segundo dados fornecidos pela Cushman & Wakefield em 2010. Desde sua constituição, há 31 anos atrás, teem demonstrado um histórico de crescimento sustentado e capacidade comprovada de contínua inovação e adaptação às condições do mercado. O Iguatemi São Paulo foi o primeiro shopping center construído no Brasil em 1966 e adquirido por nós em 1979, ano em que a Iguatemi foi fundada. Em 1980, foi desenvolvido o primeiro shopping Center no interior do Brasil – Iguatemi Campinas – e em 1983 o primeiro shopping center na região Sul do Brasil – Iguatemi Porto Alegre. Construiram, também, o primeiro shopping center de uso misto no Brasil – Market Place – em 1995.


    A Iguatemi atua com foco nas regiões Sudeste e Sul, tendo como público alvo predominantemente as Classes A e B. Historicamente, estas regiões possuem os centros urbanos mais desenvolvidos do país e acreditam serem representativas do maior potencial de consumo do Brasil. Para melhor atender o seu público consumidor, desenvolveram um know-how próprio na implementação e administração de nossos shopping centers, caracterizado por sistemas de gestão informacional que considerados os mais eficientes e mais avançados tecnologicamente dentro do setor.


    Desde sua oferta pública inicial em fevereiro de 2007, aumentaram a ABL Própria, de aproximadamente 120 mil metros quadrados para aproximadamente 282 mil metros quadrados, através de aquisições de participação adicional nos shopping centers de sua carteira e da aquisição de participação em dois novos shopping centers. Investiram mais de R$510 milhões nestas aquisições. Além disso, foi anunciado o desenvolvimento de 7 projetos greenfields, sendo que o primeiro shopping, Iguatemi Brasília, foi inaugurado em março de 2010, o segundo Iguatemi Alphaville foi inaugurado em abril de 2011, e o terceiro JK Iguatemi, foi inaugurado em junho de 2012.


    A Iguatemi Empresa de Shopping Centers S.A. (Iguatemi) é umadas maiores empresas fullservice no setor de shopping centers do Brasil. Suas atividades englobam a concepção, o planejamento, desenvolvimento e a administração de shopping centers regionais e complexos imobiliários de uso misto como torres comerciais. A Iguatemi detém participação em 13 shopping centers, que totalizam 491 mil m² de ABL, sendo a sua ABL própria correspondente a 282 mil m².A Companhia participa da administração de 12 dos seus empreendimentos. Adicionalmente, a Iguatemi possui 4 shoppings greenfields e 3 expansões em desenvolvimento.



    Jereissati Telecom S.A. (atual denominação social da La Fonte Telecom S.A.) – Tem por objetivo a participação no capital de outras sociedades, como sócia ou acionista, a critério do Conselho de Administração, a exploração comercial e o planejamento de shopping centers e empreendimentos de uso misto, a compra e venda de imóveis, a fabricação e comercialização de ferragens e o exercício de outras atividades industriais e comerciais de produtos conexos, bem como a importação e a exportação.

     

    A controlada Jereissati Telecom tem, por meio da sua controlada LF Tel S.A., participação societária na Telemar Participações S.A. (“Telemar”).
  • Principais Controladas indiretas

     

    LF Tel S.A. – Tem por objeto social a participação societária em outras empresas, e a prestação de serviços de assessoria e consultoria econômica, financeira e tributária.

    Telemar Participações S.A. – Tem por objeto social a participação, direta ou indireta, no capital social da Tele Norte Leste Participações S.A. e de outras sociedades, no país ou no exterior, podendo, inclusive, prestar serviços gerenciais e administrativos às empresas sob seu controle.

     

    Os ativos da Telemar consistem substancialmente em ações da TNL e TMAR. A Telemar conta com os dividendos e os juros sobre o capital próprio pagos para cobrir suas necessidades de caixa, inclusive para o pagamento de dividendos a seus acionistas.

    Em 31 de dezembro de 2010, aTelemar detém 17,9% do capital total da TNL e  uma participação de 5,5% sobre o capital total da TMAR.

     

    Principais controladas da Telemar:

     

    Tele Norte Leste Participações S.A. (“TNL”)

     

    A TNL é uma sociedade por ações, de capital aberto, e foi criada em 22 de maio de 1998, pela cisão da Telecomunicações Brasileiras S.A. (“Telebrás”), tendo como principais atividades a participação em outras sociedades e promoção de gestão operacional e financeira de suas empresas controladas, diretas ou indiretas. A TNL é uma holding controlada pela Telemar, que em dezembro de 2010 detém 17,9% do seu capital total.

     

    Segue breve descrição das principais controladas da TNL:

     

    Telemar Norte Leste S.A. (“TMAR”)

     

    A TMAR é controlada pela TNL que detém 82,0% de seu capital  total.

     

    A TMAR é a principal prestadora de serviços de telefonia fixa em sua área de atuação - Região I - que compreende os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí, Maranhão, Pará, Amazonas, Roraima e Amapá (exceto no Setor 3 da referida região, que corresponde a 57 municípios do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba no estado de Minas Gerais, onde a CTBC - Companhia de Telecomunicações do Brasil Central opera). A prestação desses serviços é efetuada com base nas concessões outorgadas pela ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações, órgão regulador do setor brasileiro de telecomunicações.

     

    A TMAR, também, detém Concessão da ANATEL para a prestação do serviço de longa distância nacional na mesma região. Até 20 de julho de 2002 esse serviço era prestado unicamente para a realização de chamadas originadas e terminadas na referida área de atuação. A partir dessa data, a Telemar passou também a explorar o serviço nas chamadas originadas na Região I (exceto Setor 3) e destinadas às demais regiões do país, em função da antecipação das obrigações previstas no PGMU – Plano Geral de Metas de Universalização, para atendimento até 31 de dezembro de 2003.

     

    Em 22 de dezembro de 2005, foram assinados novos contratos de concessão que passaram a vigorar a partir de 1 de janeiro de 2006 com vigência até 31 de dezembro de 2025 e a título oneroso a Concessionária deve à ANATEL, a cada biênio, 2% da receita líquida de telecomunicações do ano anterior.

     

    Simultaneamente, entraram em vigor as novas metas de universalização e de qualidade, fixadas nos novos PGMU e PGMQ - Plano Geral de Metas de Qualidade.

     

    Em 9 de julho de 2007, foram publicados no DOU - Diário Oficial da União, os aditivos contratuais que contemplaram a transferência da TNL PCS S.A., para a Telemar das autorizações para exploração do STFC – Serviço Telefônico Fixo Comutado, nas modalidades: (i) LDN - Longa Distância Nacional: na Região II, Região III e no Setor 3 da Região I e (ii) LDI - Longa Distância Internacional em todo o território brasileiro.

     

    Os contratos de concessão vigentes, na modalidade de serviços local e de longa distância entraram em vigor a partir de 1 de janeiro de 2006, com vigência até 31 de dezembro de 2025.

     

    Principais controladas diretas da TMAR:

     

    Coari Participações S.A. (Coari)

     

    A Coari, controlada da Telemar, adquirida em dezembro de 2003, tem como objeto social a participação em outras sociedades, comerciais e civis, como sócia, acionista ou cotista, no país ou no exterior. Essa empresa iniciou suas operações em 25 de abril de 2008, quando adquiriu a totalidade das ações das empresas Copart 1 Participações S.A. (Copart 1) e Copart 2 Participações S.A. (Copart 2) com o objetivo de realizarem as aquisições de ações da Invitel, Brasil Telecom Participações S.A. (BrT Part) e Brasil Telecom S.A.. Posteriormente, em 30 de maio de 2008, a Coari adquiriu a Copart 3 Participações S.A. (Copart 3), atualmente denominada Oi Serviços Financeiros S.A.

     

    Tele Norte Celular Participações S.A. (TNCP)

     

    A TNCP é uma sociedade por ações de capital aberto, registrada na BOVESPA – Bolsa de Valores de São Paulo, adquirida pela Telemar em 3 de abril de 2008 e que detém 99,7% do capital total, tem como objeto social a participação em outras sociedades, comerciais e civis, como sócia, acionista ou cotista, no país ou no exterior.

     

    Principais controladas indiretas da TMAR

     

    TNL PCS S.A. (Oi)

     

    A Oi é controlada pela TNCP, que em 31 de dezembro de 2010, detém 99,99% do capital total e do capital votante.

     

    A Oi foi criada para concorrer à licitação 001/2000 da ANATEL, obtendo na mesma a autorização para a prestação do SMP - Serviço Móvel Pessoal na Região I do PGO - Plano Geral de Outorgas. Em 12 de março de 2001 a Oi recebeu da ANATEL autorização, por prazo indeterminado, para exploração do SMP, associada ao direito de uso de radiofreqüências por um prazo de 15 anos, renovados por mais 15 anos, a título oneroso, pagando a cada biênio 2% da receita líquida de SMP do ano anterior, desde que cumpridas as condições da autorização.

     

    A autorização para exploração do SMP e a outorga de radiofreqüências associadas, somente produziram efeito, por condições regulamentares, a partir de 26 de junho de 2002, quando se deu o início da operação comercial da Oi.

     

    A partir de 30 de novembro de 2005, com a incorporação da Pegasus Telecom S.A., a Oi passou a prestar SCM – Serviço de Comunicação Multimídia nas Regiões I, II e III do PGO. Em 6 de dezembro de 2007, foi publicado no DOU, a formalização do Ato ANATEL nº 68.982, de 5 de dezembro de 2007, que considerando a homologação parcial do resultado da Licitação nº 001/2007/SPV–  ANATEL, confere à Oi a autorização de prestação de SMP e de uso de radiofreqüências no estado de São Paulo e aumento de banda de radiofreqüência nos seguintes estados da Região I do PGA - Plano Geral de Autorizações: Amazonas, Amapá, Pará, Maranhão, Roraima, Bahia, Espírito Santo, Sergipe, Alagoas, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte, pelo prazo remanescente da autorização para uso de radiofreqüência associada à autorização para prestação do SMP, Termo de Autorização PVCP/SPV nº 001/2001-ANATEL, sendo renovável por 15 anos a título oneroso.

     

    Em 31 de dezembro de 2007, foi publicado no DOU, a formalização do Aviso de Habilitação e Adjudicação, de 27 de dezembro de 2007, que habilita a Oi ao uso de radiofreqüências nas faixas de 3ª geração (3G) para exploração de SMP nas áreas das Regiões I e III do PGA para os quais a Oi foi vencedora na Licitação nº 002/2007/SPV–ANATEL.

     

    Em 29 de abril de 2008, publicado no DOU de 30 de abril de 2008, foram assinados os termos de autorização que conferem à Oi a autorização para uso de radiofreqüências de 3G, para a prestação de SMP nas áreas das Regiões I e III (exceto os municípios de Altinópólis, Aramina, Batatais, Brodósqui, Buritizal, Cajuru, Cássia dos Coqueiros, Colômbia, Franca, Guairá, Guará, Ipuã, Ituverava, Jardinópolis, Miguelópolis, Morro Agudo, Nuporanga, Orlândia, Ribeirão Corrente, Sales de Oliveira, Santa Cruz da Esperança, Santo Antônio da Alegria e São Joaquim da Barra) do PGA , pelo prazo de 15 anos, a partir da data de publicação, renovável por mais 15 anos a título oneroso.

     

    Em 3 de janeiro de 2008, foi publicado no DOU, a formalização do Aviso de Habilitação e Adjudicação, de 28 de dezembro de 2007, que habilita a Oi ao uso de radiofreqüências nas faixas de 2ª geração (2G) para exploração de SMP no interior de São Paulo para os quais a Oi foi vencedora na Licitação nº 001/2007/SPV–ANATEL.

     

    Em 8 de setembro de 2008 foram assinados novos termos de outorga, conferindo à Oi a autorização de uso de blocos de radiofreqüências nas faixas de 2G (GSM) para exploração de SMP, no interior de São Paulo, áreas de prestação II e III, pelo prazo de 15 anos, renovável por mais 15 anos a título oneroso.

     

    Em 16 de outubro de 2008, foi publicado no DOU Ato da ANATEL autorizando a exploração do DTH –“Direct to home”, Serviço de Distribuição de Sinais de Televisão e de Áudio por assinatura via satélite em todo território nacional, pelo prazo de 15 anos renovável por igual período, a partir da data desta publicação.

     

    Way TV Belo Horizonte S.A. (Way TV)

     

    A Way TV, controlada da TNL PCS S.A., adquirida em 27 de julho de 2006, cuja anuência por parte da ANATEL ocorreu em 12 de novembro de 2007, tem como objeto social a prestação de serviços de telecomunicações, incluindo o serviço de televisão a cabo e o SCM, o exercício de atividades direta ou indiretamente relacionadas ao seu objeto social, na sua área de atuação, que engloba as cidades de Belo Horizonte, Poços de Caldas, Uberlândia e Barbacena, para empresas no Brasil e no exterior e a participação em outras sociedades.

     

    Paggo Empreendimentos S.A. (Paggo)

     

    A Paggo, controlada da Oi, adquirida em 17 de dezembro de 2007, é a controladora de três empresas:

    Paggo Acquirer Gestão de Meios de Pagamentos Ltda. (Paggo Acquirer), Paggo Administradora de Crédito Ltda. (Paggo Administradora) e Paggo Soluções de Meios de Pagamentos S.A.. Paggo Acquirer tem como objeto social: (i) o credenciamento e administração de pagamentos de redes de estabelecimentos e prestadores de serviços integrantes de sistemas de crédito, com uso de sistemas de crédito ou outros meios de pagamento disponibilizados; (ii) captação, transmissão, processamento, garantia e liquidação das transações realizadas nos estabelecimentos credenciados em seus sistemas de crédito; e (iii) o fornecimento de tecnologia e de equipamentos necessários ao adequado funcionamento dos sistemas de crédito; e

     

    Paggo Administradora tem como objeto social: (i) a análise de dados cadastrais, credenciamento e aprovação de clientes que optarem por aderir aos sistemas de crédito; (ii) a coordenação do relacionamento entre todas as partes integrantes dos sistemas de crédito, redes adquirentes, estabelecimentos, prestadores de serviços, instituições financeiras e demais participantes; (iii) o controle e atualização de dados cadastrais e prestação de informações das transações realizadas nos sistemas de crédito; e (iv) a prestação de serviços de administração de sistemas de crédito ou outros sistemas de pagamento, com a captação, transmissão, processamento, garantia e liquidação das transações.

     

    Paggo Soluções: empresa adquirida pela Paggo Empreendimentos em setembro de 2010. Conforme divulgado em Comunicado ao Mercado, a Paggo Soluções será dedicada à condução de atividades de captura, transmissão, processamento e liquidação financeira de transações comerciais com a tecnologia de Mobile Payment e originada ou concluídas em dispositivos de telefonia celular; e promoverá o credenciamento dos atuais e de novos lojistas à sua rede de adquirência de transações originadas em dispositivos de telefonia celular, por meio dos relacionamentos já mantidos pela Cielo e pela Paggo Acquirer em todo território nacional.

     

    Principais controladas diretas e indiretas da Coari

     

    Brasil Telecom S.A. (BrT)

     

    A BrT era controlada pela BrT Part até a data de sua extinção por incorporação ocorrida em 30 de setembro de 2009. Em 31 de dezembro de 2010, a BrT é controlada pela Coari que detém 79,63% do capital votante 48,20% do capital total.

     

    A BrT é uma concessionária responsável pelo STFC na Região II do PGO, que abrange os estados do Acre, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Goiás, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal. Nessa área, a BrT presta desde julho de 1998 o STFC, nas modalidades local e de longa distância nacional intra-regional. A partir de janeiro de 2004, a BrT passou também a explorar os serviços de longa distância nacional e longa distância internacional em todas as Regiões. Na modalidade local, o serviço fora da Região II passou a ser ofertado a partir de janeiro de 2005.

     

    Os contratos de concessão vigentes, na modalidade de serviços local e de longa distância entraram em vigor a partir de 1 de janeiro de 2006, com vigência até 31 de dezembro de 2025.

     

    14 Brasil Telecom Celular S.A. (BrT Celular)

     

    Subsidiária integral da BrT, opera desde o quarto trimestre de 2004 na prestação do SMP, tendo autorização para atender a Região II do PGO.

     

    BrT Serviços de Internet S.A. (BrTI)

     

    Controlada da BrT, que detém o controle da sociedade Internet Group do Brasil S.A. A iG Brasil tem sua operação baseada no provimento de acesso à internet, tanto discado quanto banda larga. Também provê serviços de valor agregado voltado para o mercado residencial e empresarial, incluindo o acelerador de conexão à internet. Além desses serviços, a iG Brasil também conta com a venda de espaço publicitário em seu portal.

     

    IG Participações S.A. (IG Part)

     

    A BrT participa com 99,99% da IG Part. IG Cayman foi incorporada pela IG Part e a versão da integralidade do patrimônio da IG Cayman para a IG Part, que sucedeu aquela a título universal, em todos os seus bens, direitos e obrigações, deu-se a valor contábil, do patrimônio da IG Cayman para a IG Part, resultando em um acervo líquido negativo de R$ 2.784.771,67 (dois milhões, setecentos e oitenta e quatro mil, setecentos e setenta e um Reais e sessenta e sete centavos), o que acarretou redução do capital social da IG Part no referido montante, sem redução do número de ações ordinárias a serem atribuídas aos acionistas da IG Cayman, resultando em um acervo líquido negativo de R$ 2.784.771,67 (Dois milhões, setecentos e oitenta e quatro mil, setecentos e setenta e um Reais e sessenta e sete centavos).

     

    Brasil Telecom Cabos Submarinos Ltda. (BrT CS)

     

    A BrT CS, em conjunto com suas controladas, opera através de um sistema de cabos submarinos de fibra ótica, com pontos de conexão nos Estados Unidos, Ilhas Bermudas, Venezuela e Brasil, permitindo o tráfego de dados através de pacotes de serviços integrados, oferecidos a clientes corporativos nacionais e internacionais.

     

    BrT Comunicação Multimídia Ltda. (BrT Multimídia)

     

    A BrT Multimídia é provedora de serviços de rede privada de telecomunicações através de redes digitais de fibra ótica de âmbito local em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, e rede de longa distância conectando esses centros comerciais metropolitanos. Atua em âmbito nacional através de acordos comerciais com outras empresas de telecomunicações para oferecer serviços para as demais regiões do Brasil. Também possui centros de soluções de internet em São Paulo, Brasília, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Fortaleza, que oferecem serviços de “co-location”, “ hosting” e demais serviços de valor agregado. A BrT participa com 90,46% no capital social da BrT Multimídia, sendo que a participação restante de 9,54% pertence à BrTI.

     

    Brasil Telecom Call Center S.A. (BrT Call Center)

     

    Controlada da BrT, que atua na prestação de serviços de centrais de atendimento a terceiros, compreendendo as áreas de atendimento a clientes, telemarketing ativo e passivo e serviços de treinamento, suporte e consultoria e atividades afins. Sua atividade operacional teve início no mês de novembro de 2007, na prestação de serviços de “call center” à BrT e às suas sociedades controladas que demandam esse tipo de serviço. Anteriormente os serviços de “call center” eram realizados de forma terceirizada.

     

    BrT Card Serviços Financeiros Ltda. (BrT Card)

     

    A BrT Card, constituída para prestar serviços de gerenciamento, controle e assessoria no desenvolvimento e venda de produtos e serviços financeiros, tem participação de 99,99% pertencente à BrT. Na data de encerramento do exercício, a BrT Card possuía somente aplicações financeiras de liquidez imediata, originadas dos recursos da integralização de capital e não havia iniciado suas atividades operacionais.

     

     

    Privatinvest Participações S.A. (“Privatinvest”)  – Tem por objeto social a participação em outras sociedades, comerciais ou civis, nacionais ou estrangeiras, como sócia, acionista ou quotista, a participação em empreendimentos imobiliários e a participação, como quotista, em fundos de investimento regularmente constituídos.

    Infinity Trading Limited. (“Infinity”) - A controlada é uma subsidiária integral sediada nas Ilhas Cayman constituída em 2000 com o objetivo, irrestrito e sem limitações, de administrar e participar em outras sociedades.

    CTX Participações S.A. – Tem por objeto social a participação, direta ou indireta, no capital social da sociedade Contax Participações S.A. (“Contax Participações”) e de outras sociedades, no país ou no exterior, podendo inclusive, prestar serviços gerenciais e administrativos às empresas sob ser controle. 

    A Contax Participações S.A. é uma companhia aberta que tem como objeto social a participação em outras sociedades comerciais e civis, como sócia, acionista ou cotista, no país ou no exterior. A Contax Partcipações S.A. possui (i) como subsidiária integral, a Contax S.A.

    A Contax S.A. (“Contax”), subsidiária da Contax Participações S.A. é uma das maiores empresas em serviços corporativos do Brasil, líder em contact centere cobrança, expandindo seu portfólio de serviços, para ser a única companhia de BPO (Business Process Outsourcing) especializada, de forma abrangente, na gestão do relacionamento com consumidor (CRM). Com uma atuação consultiva e personalizada que a diferencia das demais empresas do mercado, a Contax se constitui parte do ecossistema e da cadeia de entrega de seus clientes e contribui para o desenvolvimento de seus negócios.

     

    Atualmente, a maior parte de sua atividade está concentrada nos segmentos de Atendimento ao Consumidor, Recuperação de Crédito, Televendas, Retenção, Back-Office e Serviços de Tecnologia. A Contax possui 80 clientes e sua estratégia de negócios busca o desenvolvimento das relações de longo prazo com seus clientes, grandes companhias de diversos setores que utilizam seus serviços, como telecomunicações, financeiro, utilities, serviços, varejo, entre outros. Em dezembro de 2010, a Contax possuía 86,4 mil colaboradores e 38.680 estações de trabalho, distribuídos em 31 sites situados em 7 estados do país.

     

 

busca Lupa
Alertas RI Receba alertas e fique por dentro dos eventos: